sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Personagens: Zabodi

Olá pessoas!
No início do mês publiquei aqui no blog a ficha de um dos vilões do meu RPG passado, o Tsuchi Monogatari. Desta vez estou trazendo não apenas um vilão, mas o principal antagonista da história. Falo do terrível feiticeiro mazoku Zabodi, que participou e mudou a vida de todos os heróis, tendo sido caçado a todo custo a fim de impedir que o mal caísse sobre o mundo. Foi um personagem e tanto, e que teve um final espetacular com o sacrifício de um dos heróis. Seu passado completo ainda é desconhecido pelos meus jogadores, por isso espero algumas surpresas com a leitura.

PERSONAGEM
Nome: Zabodi; Jogador: NPC (vilão).
Origem: Floresta Densa; Título: general do Exército Sombrio de Mortos-vivos
Alcunhas: “Babidi”; terrível feiticeiro mazoku
Motivação: obter os Tenbu Hörin para reviver Anne a qualquer custo.
Aparência: Mazoku; 27 anos; 42 kg; 1,38 m; trata-se de uma espécie de morcego humanoide.
Campanha: Tsuchi Monogatari (3D&T Alpha d10).

HISTÓRIA
No passado, Zabodi se chamava Hitare e morava numa pequena cabana ao norte da Floresta Densa. Ele vivia em paz com seus pais, Asay e Akanaro, isolados do mundo e sem grandes ambições. Entretanto, certo dia, três shinobis do clã Kurosaki vieram até a cabana atrás de fugitivos do clã Ishida, seus inimigos declarados. A família de Zabodi vivia isolada da sociedade, pois sua mãe era uma mazoku e seu pai um ex-shinobi do clã Kurosaki, sendo alvos de grande preconceito por parte de ambos os clãs. Tendo uma mãe de origem demoníaca, mesmo ela sendo uma pessoa gentil, e um pai desertor, os Kurosaki os viam como um problema e aquele trio fora justamente para executá-los sob uma falsa desculpa. Foi assim que Hitare viu sua mãe ser morta e seu pai torturado. Entretanto, Akanaro lutou com todas as forças para escapar de seus captores, matando-os e levando o seu filho consigo até a cidade maga de Singai, ao norte, não resistindo aos ferimentos a tempo de ser salvo. Imponente e desesperado, Hitare apenas pôde chorar diante de tamanha tragédia.

Por anos ele perdeu sua fé nas pessoas e no mundo, mas não se perdeu por completo. Para sua sorte os magos da Escola Elemental da Terra o acolheram, tornando-o um aprendiz. Juntamente com outros notáveis talentos do Império, Hitare estudou com afinco os caminhos da magia, logo se destacando na arte e sendo respeitado pelos seus professores. Lá, ele também pôde conhecer jovens de todo o continente e aprender mais sobre as pessoas, mas sua esperança só retornou quando ele conheceu Annie. Ela era uma aprendiza pouco talentosa, mas esforçada, e que logo viu em Hitare uma amizade duradoura. Vinda das ilhas do oeste, na fronteira insular do Império, ela era filha de uma humana com um ryuuji e sempre fora alvo de preconceito na sua vila, o que só intensificou a amizade entre eles. Com um potencial latente incrível, dado o sangue mágico de seu pai, ela era uma das maiores aposta da Escola e muito se esperava dela. Com essa pressão sobre si, não era raro vê-la desnorteada e sendo amparada pelo amigo, mesmo que geralmente se mantivesse alegre e sorridente com todos, sendo muito carismática.

Com os anos Hitare descobriu que a amava, mas ele nunca teve coragem de se confessar, mesmo acreditando veementemente que era correspondido. Mas a tragédia se abateu novamente sobre Hitare, o que fez seu mundo desmoronar definitivamente. Num dia de primavera pouco antes das provas finais, quando já tinha 14 anos, uma maldição foi rogada na Escola e em toda a cidade de Singai. De repente todos começaram a sofrer de uma dor terrível e simplesmente desapareceram, deixando apenas seus pertences para trás. Hitare, porém, não teve o mesmo destino, pois o sangue mazoku de sua mãe o protegeu da maldição. Entretanto, ele foi dominando pelo seu lado sombrio somado a uma força maligna que se apoderou dele, fortalecendo o seu lado mazoku. Transformado e confuso, Hitare despertou em meio a uma Escola deserta. Indo a todos os lugares que conhecia, ele procurou por qualquer conhecido, até encontrar o espírito da sua jovem amada presa ao local onde desaparecera. Por dois dias Hitare chorou até que suas lágrimas secaram. Foi ali que ele enlouqueceu por completo e preencheu seu vazio com ódio e vingança.

Nos anos seguintes, Hitare partiu em busca de respostas, poder e os meios para recuperar sua amada de volta e se vingar de todos que um dia fizeram mal a alguém que ele amava. Primeiro ele reuniu o poder para destruir de vez o clã Kurosaki pelo mal que fizeram a sua família. Manipulando alguns mazoku ogros da tribo dos Dentes Quebrados, incluindo seu líder, Burnkvar, Hitare matou shinobis do clã Ishida e colocou a culpa no clã rival, destruindo a precária paz que havia sido firmada entre eles. Assim, os clãs se destruíram por completo clamando vingança.

Tal ato chamou a atenção do rei demoníaco de Meikai, Hadlar, que há poucas décadas fora libertado de sua prisão de cristal criada pelos Tenbu Hörin. Hitare então foi convocado ao Meikai com a promessa de que seria presenteado pessoalmente pelo rei, devido seus atos favoráveis a causa mazoku. Ansiando por poder, ele aceitou o convite, sendo muito bem recebido pelo rei demoníaco. Hadlar ouviu com interesse toda a história de Hitare e seus motivos para ter destruído ambos os clãs shinobi, ficando fascinado com a descrição da maldição de Singai. Ele disse ao mago que aquela maldição, na verdade, foi o despertar de um dos Tenbu Hörin, e disse que juntos os sete orbes teriam o poder para conceder um desejo. Embriagado pela possibilidade de trazer Annie de volta a vida, Hitare jurou lealdade eterna a Hadlar caso o ajudasse. Assim, o rei demoníaco o tornou o seu novo general do Exército Sombrio de Mortos-vivos e lhe deu carta branca para procurar por todos os Tenbu Hörin e despertá-los. E, para começar, ele revelou a Hitare onde poderia localizar dois deles, explicando que um só poderia está em Singai e a outra estava em posse dos Kurosaki e Ishida que foram destruídos. Assim, Hitare renasceu como Zabodi, um dos generais de Hadlar.

Ao chegar a Singai, Zabodi descobriu que o feitiço para despertar o Tenbu Hörin ocorreu na sala do Grão Mestre da Escola. Recorrendo as lembranças do que aconteceu naquela sala, ele viu quem fez o feitiço. Tratava-se de um dos aprendizes da época: Lee Sin. Na inocência de querer aprender novos feitiços, Lee invadiu a sala do Grão Mestre e leu erradamente um dos feitiços do Pergaminho Proibido de Ta-Ren, liberando o poder terrível. Ele foi o único que não foi afetado, fugindo assustado após descobrir o que houve. Zabodi jurou que se vingaria de Lee quando o encontrasse e aprendeu o feitiço para despertar os Tenbu Hörin. Então, ele partiu em sua demanda de caos e morte em busca de reverter o mal de seu passado, mesmo que tivesse que amaldiçoar a todos no processo.


FICHA – 3D&T Alpha: Zabodi (28 pontos)
Características: F 0; H 7; R 4; A 2; PdF 5
Pontuações: PV 40; PM 60; FA +12 (PdF); FD +9
Vantagens: Mazoku (2 pts): infravisão, faro aguçado, ver o invisível; Magia Negra (1 pto); Voo (1 pto); PM Extra IV (4 pts); Aliado (1 pto): mazoku Malacade; Esquiva (1); Imortal (1): ligado a chama vital de Lee Sin; Especialidades (1 pto): furtividade, lábia, intimidação; Perícia Ciências
Desvantagens: Devoção (-1 pto): ler motivação; Má Fama (-1 pto); Monstruoso (-1 pto); Modelo Especial (-1 pto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário