sexta-feira, 28 de abril de 2017

Megaman X para Savage Worlds: Parte I

Olá pessoas!
Desde que conheci o Savage Worlds sempre quis jogar ou narrar algo nele. Até tive algumas poucas oportunidades de fazê-lo, mas sempre durava apenas uma ou duas sessões. Eu sei, minha sorte com este sistema é triste. O mais curioso é que eu sou naturalmente azarado com dados, o que torna meu desejo de jogar com um sistema baseado em aleatoriedade no mínimo curioso. Mas sabe como é, eu venho me aprofundando em designer de jogos, é natural querer testar tudo aquilo que me chama a atenção. Um dos jogos que tentei narrar usando o sistema foi uma campanha de Megaman X, que falhou miseravelmente logo após sua primeira sessão (aquela foi uma época sombria para jogos no nosso grupo, não foi culpa do sistema). Evidentemente que, para narrar um jogo de Megaman X, eu precisaria adaptar o Savage para jogarmos com os protagonistas da série: os reploids. E foi isso que eu fiz.

Ambientação
A história de Megaman X se passa nos anos de 21XX, numa versão alternativa do nosso mundo (o mundo da franquia de Megaman é similar ao nosso, mas não há uma certeza sobre se é o mesmo). Aproximadamente um século após a morte do Dr. Thomas Light, um cientista revolucionário que concebeu toda uma série de robôs com inteligência virtual, um arqueólogo e cientista chamado Dr. Cain encontrou nas ruínas de um antigo laboratório um robô em estado de hibernação que revolucionaria o mundo. Este robô era X. Ele possuía uma tecnologia avançadíssima mesmo para a época atual, uma vez que a robótica havia estagnado após a morte do Dr. Light. Temeroso pela repercussão que sua invenção suprema poderia ter, Light ocultou a existência de X na esperança de que, no futuro, ele pudesse ser aceito. Seu temor estava no fato de X ser a primeira máquina a possuir consciência, e não apenas uma personalidade programada. Fascinado com a criação extraordinária do falecido cientista, Cain não perdeu tempo e levou o exemplar para os maiores gênios em robótica que conhecia, que através de engenharia reversa conseguiram desvendar alguns dos mistérios de X e criar toda uma nova geração de máquinas. A fim de diferenciar das versões anteriores de robôs que a humanidade usava, aqueles construídos com a arquitetura de X passaram a ser conhecidos como reploids.

Uma nova era de prosperidade teve início. As limitadas inteligências virtuais dos robôs foram substituídas pelos cérebros conscientes dos reploids, aumentando a eficiência na execução de tarefas a níveis nunca antes imaginados. Agora era possível deixar funções antes exclusivas de humanos nas mãos dos reploids, enquanto que a humanidade poderia desfrutar dos benefícios de sua criação sem correr riscos. Devido suas inúmeras vantagens, os reploids foram aceitos quase de imediato, permitindo assim que uma utopia nunca antes vista florescesse. Porém, décadas após a difusão da nova tecnologia, problemas começaram a surgir e uma guerra surgiu, engolindo humanos e reploids em morte e destruição, que passou a ser conhecida como Maverick Wars.

Em Megaman X, os jogadores controlaram os Hunters, um grupo militar de reploids que luta para proteger a humanidade do ataque de outros reploids e máquinas, chamados de Mavericks, que tiveram sua programação corrompida ou se voltaram contra seus criadores. O líder dos Mavericks é Sigma, um antigo líder dos Hunters que teve a sua programação corrompida e sua consciência transformada em um vírus, infectando outras máquinas a fim de construir um exército e dar continuidade a sua guerra de terror contra a humanidade. Sigma é um megalomaníaco que vê a humanidade como uma escória que não merece seu lugar como raça dominante, desejando o trono da superioridade unicamente para si e que faz de tudo para obter seu objetivo, mesmo que tenha que destruir o planeta no processo. Entretanto, os Hunters também possuem outros problemas. A continuidade da guerra contra os Mavericks vem mudando a opinião pública quanto a aceitação de máquinas conscientes, gerando um sentimento anti-reploid em algumas comunidades. Além disso, grupos de reploids hostilizados estão formando alianças a fim de se proteger, uma vez que a prioridade dos Hunters sempre foi a humanidade.

E aí? Parece com aquele jogo de pular e atirar que você jogava no SNES e PSOne durante a infância e que nem tinha história? Deixe seus preconceitos de lado com o que você conhece de Megaman X e analise o que acabei de apresentar no texto acima. Violência, guerra, preconceito, senso de dever, dilemas morais, conflito de crenças e até transumaníssimo; isso e muito mais pode ser extraído desta história, estando ocultos sob o clichê da luta entre “bem e o mal” com o qual você já está acostumado e robôs se destruindo (porque Megaman “é ferro e fogo”, não é?).

Para usar o Savage Worlds neste universo, sugiro usar as seguintes regras de ambientação (p.130, 1ª edição brasileira): Alta aventura, Curinga é selvagem, Heróis nunca morrem e Nasce um herói. As histórias de Megaman X são épicas, onde o heroísmo faz parte do dever de todo Hunter, que geralmente colocará o bem-estar dos humanos acima do seu próprio. Além disso, sugiro usar a regra alternativa que postei aqui no blog para se defender de ataques à distância usando o Atributo Agilidade (é um jogo de tiro, afinal, onde sabres de luz podem refletir balas).


Reploids 
Os reploids são o próximo estágio na evolução dos robôs. Eles possuem as mesmas capacidades cognitivas de seres humanos, podendo pensar e sentir, conferindo-os personalidades únicas e livre-arbítrio. Eles possuem corpos adequados às funções para as quais foram construídos, mas, ao longo da sua evolução, foram se tonando cada vez mais próximos do aspecto humano. Sua aparência varia com a sua função, tendo características similares a humanos ou inspiradas em animais. Além disso, cada reploid possui seu próprio DNA Soul, o que, para alguns deles, equivale à sua alma. Como máquinas, eles nunca envelhecem ou precisam se alimentar, mas necessitam de manutenção e se abastecer com energy cristals diariamente.
  • Construto: adicione +2 quando tentando se recuperar do estado Abalado, não sofrendo com modificadores de dano e sendo imune a venenos e doenças. Reploids não podem se curar normalmente, tendo que usar a Perícia Concertar como a Perícia Curar para recuperá-los, mas sem a “Hora de Ouro” (p.106). O Poder Curar ainda funciona no reploid, concertando os seus danos por outros métodos (utilizando nano-máquinas, por exemplo).
  • Protocolo: reploids começam com d6 gratuito em uma Perícia a sua escolha, representando a função para a qual foram originalmente programados.
  • Recarga: todo reploid precisa ser reabastecido com energy cristals. Caso não seja carregado ao menos uma vez por dia, ele sofrerá 1 nível de Fadiga a cada dia até ficar incapacitado. No dia após deste, ele ficará “desligado” até ser reativado com um teste de Concertar e repousar por quatro horas até os cristais alimentarem o mínimo do seu sistema. Isso substitui a necessidade por água e comida.
Outras características dos reploids:
  • Reploids são impermeáveis, podendo ficar sob a água sem problemas. Em geral, suas ligas são feitas de compostos de altíssima resistência, mas de peso extremamente reduzido. Desta forma, eles não afundam quando submersos, sendo pouco mais pesados que um ser humano de mesmo tamanho.
  • Eles conseguem saltar entre 4 e 5 metros sem problemas, mesmo sem upgrads de movimento. Em termos de regra, eles podem saltar 2 quadros na vertical e metade do seu dado de Força na horizontal.
Sugere-se que reploids tenham uma Vantagem inicial gratuita, além da que podem obter com Complicações. Caso deseje usar humanos nos seus jogos, eles começarão com duas Vantagens extras, ao invés de uma.

Perícias
Use a lista de Perícias padrão apresentada no Savage Worlds para criar um reploids, substituindo apenas a Perícia Arrombar por Hacking (Astúcia). Sugere-se usar os seguintes focos para a Perícia Conhecimento: História, Robótica, Medicina, Computadores, Arquitetura, Táticas e Ciências.

Complicações
Como construtos, reploids poderão ser concertados, portanto não faz sentido obter qualquer Complicação associada a defeitos físicos. A Complicação Forasteiro só deverá ser adquirida caso faça sentindo dentro da história que se pretende narrar, focando o preconceito da humanidade contra os reploids e demais máquinas. Não faz sentindo o uso da Complicação Procurado para um Hunter (geralmente eles são os caçadores), mas ela poderá ser permitida caso faça sentido dentro da história (como o grupo precisar se revoltar para alcançar um bem maior).

Segue uma lista de sugestões de Complicações proibidas para reploids: Analfabeto (menor), Anêmico (menor), Cego (Maior), Duro de Ouvido (menor/Maior), Forasteiro (menor), Idoso (Maior), Jovem (Maior), Manco (Maior), Pobreza (menor), Procurado (menor/Maior), Olhos ruins (menor/Maior), São Tomé (menor), Um braço só (Maior), Um olho só (Maior), Uma perna só (Maior).


Vantagens & Poderes
Como construtos, reploids não precisarão adquirir as Vantagens Cura Rápida, Duro de Matar, Nervos de Aço e Coragem Líquida. Todos em Megaman X falam a mesma língua, não sendo preciso usar a Vantagem Linguista. Além disso, não existe magia no cenário, não se devendo usar as Vantagens Resistência Arcana, Drenar Alma, Recarga Rápida, Adepto, Campeão, Engenhoqueiro, Guerreiro Sagrado, Mago, Mentalista e Senhor Concerta Tudo.

Mesmo não havendo magias no cenário, os reploids poderão ter ataques especiais e características únicas que podem drenar suas energias. Para criá-las, adquira o Antecedente Arcano Superpoder (p.145). Dentre a lista de Poderes, sugere-se proibir os seguintes: Adivinhação, Andar nas Paredes (veja adiante), Banir, Cavar (ver adiante), Conjurar Aliado, Crescimento/Encolhimento, Dádiva do Guerreiro, Detectar/Ocultar (ver adiante), Dissipar, Falar Idioma, Proteção Ambiental, Visão Distante (ver adiante), Voar (apenas os alvos adicionais), Zumbi.

Além dos Poderes, os reploids terão acesso as seguintes Novas Vantagens.

MEMBRO ADICIONAL
O reploid possui um membro adicional no seu corpo, podendo fazer uma ação extra que não seja de movimento com ele e sem receber penalidade de ação múltipla. Pode-se adicionar um membro extra para cada vez que se adquirir esta Vantagem.

MOVIMENTO ESPECIAL
Você pode se mover de forma especial. Sempre que adquirir esta Vantagem, escolha 1 dos movimentos abaixo:
  • Quicar: é um dos upgrades favoritos dos reploids. Seus propulsores são adaptados para que possam quicar em qualquer superfície, podendo alcançar lugares altos com facilidade ou mesmo quicar sobre superfícies líquidas. Este upgrade também permite cair quicando, o que evitaria o dano por queda.
  • Grudar: o reploid pode literalmente andar nas paredes com seu deslocamento normal e sem ser afetado pela gravidade, movendo-se com seu deslocamento normal em qualquer direção.
  • Aquático: os reploids não tem problema com a água, uma vez que seus corpos são feitos de ligas de baixo peso e seus componentes são protegidos contra influência nociva da água. Entretanto, seu movimento é diminuído pela metade quando estão submersos, e ele recebe -2 em todas as suas ações. Com este upgrade ele ignora estas penalidades e pode se mover na água com sua Perícia Nadar total.
  • Escavar: o reploid possui a habilidade de abrir túneis em alta velocidade, podendo literalmente se mover por baixo da terra (desde que o solo assim permita), nunca ficando soterrado. Caso o solo seja de fácil escavação, ele receberá +2 no seu teste. Caso seja muito rígido (quase rocha), ele receberá -2 de penalidade. Solos puramente rochosos são quase impossíveis de escavar, gerando -4 nos testes. Para definir a velocidade de escavação, o reploid deve testar sua Perícia Escavar. O resultado definirá a sua velocidade na rodada (mínimo de 4 quadros), e se ele foi capaz de escavar.
  • Planar: nem todo reploid foi projetado para voar, mas alguns deles têm propulsores e asas especialmente criadas com a função de planar. Na prática, ele pode planar até o chão sem sofrer as consequências de quedas, e pode efetuar até dois movimentos de corrida no ar partindo do chão em qualquer direção. Para voar adquira o Poder Voar.
SENSORES
Você possui sensores especializados que aguçam os seus sentidos ou o permite usá-los de forma diferenciadas. Sempre que adquirir esta Vantagem, escolha 2 dos sensores abaixo:
  • Interceptador: o reploid possui um sistema de captação avançado, podendo captar áudios em até 200 metros (e reproduzir o que escuta), mesmo em ambientes isolados (Perceber). Além disso, ele pode grampear comunicações e influenciá-las, modificando seu sinal ou o redirecionando (Arrombar).
  • Rastreador: o reploid pode inserir um rastreador móvel num alvo sem percebê-lo (Furtividade), rastreando seu posicionamento global através de um GPS pessoal (Perceber). A distância e a localização do alvo influenciarão no teste da personagem.
  • Emissor: o reploid pode emitir seu próprio sinal wireless para acessar remotamente qualquer ponto terminal ou computador a até 200 metros, podendo até mesmo ligá-lo e controlá-lo à distância. É preciso primeiro rastrear tais dispositivos dentro do alcance da personagem (Perceber), para só então conseguir acessá-los (Arrombar). Hackear máquinas e reploids desta forma é impossível (requer o Poder Fantoche).
  • Sentido Aguçado: o reploid tem um sensor que expande as capacidades de algum dos seus sentidos. Escolha um dos três sentidos básicos (visão, audição ou olfato), tendo +2 em testes de Perceber sempre que o usar.
  • Visão Noturna: o reploid possui um sensor ocular que o permitem enxergar no escuro, ignorando quaisquer penalidades.
  • Energia/Calor: o reploid possui um sensor de radar com visor de até 200 metros que capta assinaturas energéticas, podendo assim perceber outros reploids e máquinas com facilidade, mesmo sem os ver. Teste Perceber para captar todas as fontes de energia num ambiente. Ele também pode ter um sensor similar para captar fontes de calor, diferenciando máquinas de seres vivos.
  • Raio X: o reploid possui um sensor ocular que consegue atravessar objetos, pessoas ou mesmo paredes de pequena espessura ou feitas em materiais de baixa densidade (metais pesados obscurecem a visão ou cancelam o efeito).
  • Sísmico: o reploid possui um sensor de radar sísmico que capta toda a vibração do ambiente, permitindo que localize com exatidão o posicionamento de tudo aquilo que se mova tocando uma superfície num raio de até 200/400/800 metros de si (Perceber; +0; -1; -2).
  • Sonar: funciona como o sensor sísmico, mas voltado para água. O reploid pode vasculhar toda a extensão subaquática, identificando suas formas através de um sonar que emite constantemente, captando o que quer que seja num raio de até 200/400/800 metros de si (Perceber; +0; -1; -2).


Carregando...
E por hoje é isso! De fato, as explicações que dei nesta postagem são suficientes para que você já possa sair jogando Megaman X com o Savage Worlds. Eu pretendo que as próximas postagens sobre esta adaptação sejam mais curtas e objetivas, focando elementos extras para complementar a sua aventura, como equipamentos e antagonistas. Quem sabe role até a ficha de alguns inimigos clássicos dos jogos (não estou prometendo nada!). Tudo depende de como será a aceitação desta postagem. E fica aí o espaço nos comentários para dúvidas, sugestões e pedidos referentes a esta adaptação.

Até and Bye...