segunda-feira, 4 de junho de 2012

Do que o meu sistema precisa?

Olá pessoas!
Hoje estou passando rapidamente para responder esta simples pergunta: do que o meu sistema precisa? Eu não sou nenhum expert em design de jogos, mas muitos já sabem que sou danado pro mexer nas regras. Então, mexendo aqui e acolá em sistemas, chegue a esta pergunta. E como respondê-la, afinal?

Um sistema de RPG deve servir pro que você deseja mestrar. Assim, aventuras prontas ou de uma única sessão não necessitam de sistemas complexos, mas sim de regras práticas e objetivas. Já as aventuras mais tradicionais e duradouras, como as fantasias medievais, requerem que o sistema permita que o jogador sinta que seu personagem está progredindo, não apenas narrativamente, mas ficando realmente mais forte. E entre estes dois tipos de jogos estão os mais realistas, geralmente tendo como tema o horror, onde a sensação de progressão se dá muito mais no quesito narrativo que mecânico, tendo regras mais práticas, mas não simples demais.

Sabendo disso, fica muito fácil criar o seu sistema, ou escolher um! Não que a capa do seu sistema favorito não cite sua melhor ambientação (3D&T = Anime; Storyteller = horror; D&D = fantasia medieval; GURPS = qualquer coisa, desde que previamente avaliado), mas ter em mente esta ideia ajuda você a também não perder o foco. E depois fica muito mais simples juntar ideias e elementos de cada um deles para alcançar o seu “sistema ideal”.

Até and Bye...