quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Ivalice: Política e Religião

Olá pessoas!
Já falamos sobre a geografia e a história do cenário de Ivalice, faltando apenas falar de sua política e religião, sendo o assunto desta terceira postagem. Assim como na postagem sobre a história, esta trará muitas referências a locais e personalidades do cenário, tendo um foco maior nas principais organizações de Ivalice. Ao mesmo tempo, foi aqui que usei mais de “liberdade poética” para compor os elementos únicos do meu jogo, aconselhando o mesmo caso use este cenário para os seus jogos.

RELIGIÃO
Nos tempos antigos, os povos de Ivalice eram membros do Farismo, uma religião teocrática. Isso mudou após o Cataclismo que atingiu Ydora, e a Igreja de Glabados se tornou a principal religião de Ivalice. O Farismo, também conhecido como a Igreja de Fara, era a religião dominante no continente de Ivalice no tempo da Santa Ajora Glabados. Foi também a religião patrona do Sacro Império de Ydora. A Ilha de Mullonde era o centro dos ensinamentos do Farismo.

O Farismo era uma religião influente e que se infiltrou na política de Ivalice. Entretanto, os seus seguidores começaram a diminuir devido aos milagres da Santa Ajora e a sua crescente influência. Temendo que pudessem perder o seu domínio, sacerdotes do Farismo buscaram a intervenção do Império, levando a captura e execução da santa, o que provou ser a queda de sua religião. Logo após a execução da Santa Ajora na forca de Golgollada, Mullonde foi jogado num Cataclismo que afundou a capital santa no mar. O Farismo então morreu, e muitos dos seus órfãos foram convertidos para a Igreja de Glabados, glorificando a Santa Ajora como a filha dos deuses.


POLÍTICA
Ivalice passou a ser regida por uma monarquia absolutista, onde o rei toma todas as decisões para o futuro de seu reino. A família real de Atkascha tem governado o reinado por gerações, e eles vem compartilhando suas linhagens reais com os governantes dos reinos vizinhos a fim de garantir a paz entre os territórios, sendo Ordalia e Romandia. Em termos políticos, o Conselho de Nobres, composto pelos aristocratas das famílias nobres de cada nação, auxilia o rei em suas atividades.

Há sete territórios em Ivalice, todos sendo as nações formadoras do reino. Como a família real descende do trono de Lesalia, ela passou a ser o território governado diretamente pelo rei e sendo a capital de Ivalice. As demais nações foram divididas em: o Ducado de Gallione, o Grande Ducado de Fovohan, o Ducado de Zeltenia e o Marco de Limberry. Lionel é uma nação semi-independente, possuindo sua própria estrutura de governo, mas devendo obediência ao rei de Ivalice. Já Mullonde pertence a Ivalice, mas a Igreja de Glabados tem plenos poderes sobre seu território, não tendo intervenções do Estado.

ORGANIZAÇÕES
Casas Nobres: Atkascha (Lesalia; família real); Beoulve (Gallione); Gaffgarion (Lionel); Larg (Gallione); Orlandu (Lesalia); Goltana (Zeltenia); Elmdore (Limberry).

Conselho dos Nobres: são nobres eleitos diretamente pelo rei para auxiliá-lo em suas atividades adminis-trativas. Geralmente são os líderes de suas famílias, sendo o homem mais sábio e influente da Casa. Ao todos são 12 membros, um para cada mês do ano e assim é chamado as suas cadeiras no conselho. É um cargo vitalício, ao menos até o rei dispensá-lo de suas obrigações, o que ocorre geralmente quando há traição ou devido à política.

Igreja de Glabados: formada após a queda do Farismo, a Igreja gira em torno da figura divina da Santa Ajora Glabados. Mesmo centrada na fé em Ajora, trata-se de uma religião politeísta, onde outras figuras divinas também são louvadas. Em vida, a santa pregava em abnegação das coisas materiais e no caminho para a salvação, assim alcançando o Paraíso. Entretanto, isso chamou a atenção de sacerdotes do Farismo, levando a sua execução. A morte de Ajora trouxe não apenas o fim do Farismo, mas foi também o precursor do Cataclismo e o fim do Sacro Império de Ydora. Seu atual líder é o Grande Confessor Marcel Funebris, tendo como aliados o Cardeal Delacroix, regente de Lionel, e Vormav Tingel, líder dos Cavaleiros Templários. A sua sede fica na Catedral de Mullonde, localizada numa ilha ao sul de Gallione, sendo um território independente da monarquia ivaliciana.

Companhia de Trocas Bart: trata-se de uma companhia comercial, administrada por Ludovich Bart, da cidade portuária de Warjilis. É uma organização de renome por suas obras sociais e caridade, ajudando orfanatos e cedendo provisões de infraestrutura. Entretanto, rumores alegam que esta é apenas uma máscara para os seus verdadeiros negócios. Diz-se que a companhia está envolvida no tráfico de ópio e de pessoas, atuando no mundo do crime e mesmo sendo responsável por assassinatos.

Cavaleiros Templários: são os guerreiros sagados da Igreja de Glabados, sendo sua força militar e quem garante a independência de seu Estado teocrático. Seus poderes são especializados em destruir as vantagens de seus adversários, mesmo a distância, sendo abençoados por sua fé. Tem como líder Vormav Tingel.

Hokuten
Khamja: é um grupo especial de assassinos de Ivalice. Suas relações e atividades são muitas vezes ilegais e sua existência está entrelaçada na história da própria Ivalice. Eles tendem a trabalhar nos bastidores, realizando negócios nas entrelinhas, mas também podem atuar entre o público, conseguindo passar despercebidos. A guilda é considerada incrivelmente poderosa e perigosa, tendo acesso a magias, armas e técnicas que outras guildas não possuem. Isto, junto com sua vontade de matar quando necessário, as ligações com o mercado negro (incluindo o comércio de caça furtiva), sigilo e sede de poder, torna-os uma das organizações mais poderosas em toda Ivalice.

Brigada Cadáver: trata-se de uma organização revolucionária formada soldados aos quais foram negados seus pagamentos e direitos ao fim da Guerra dos Cinquenta Anos. Organizados militarmente, eles vem causando tumulto no último ano, roubando dos estoques reais e sendo acusados de conspirar contra a monarquia. Muitos aldeões já se uniram a sua causa de justiça pela espada, ou apenas desejando vingar-se pelos duros anos durante e após a Guerra dos Cinquenta Anos.

Nanten
Hokuten (Ordem dos Cavaleiros do Céu do Norte): é um dos exércitos que lutou por Ivalice na Guerra dos Cinquenta Anos. Tem sua sede em Gallione e sendo controlado pelo seu atual regente, príncipe Larg.

Nanten (Ordem dos Cavaleiros do Céu do Sul): um dos exércitos que lutou por Ivalice na Guerra dos Cinquenta Anos. Tem sua sede em Zeltenia e sendo controlado pelo seu atual regente, príncipe Goltana.

Touten (Ordem dos Cavaleiros do Céu Oriental): é um dos exércitos que lutou por Ivalice na Guerra dos Cinquenta Anos. Tem sua sede em Lionel e sendo controlado pelo seu atual regente, o Cardeal Delacroix.